Archive for the ‘opinião’ Category

Rivalidade, fair play e falta de humanidade

Posted by Ricardo Roca On abril - 25 - 2017ADD COMMENTS

Muita gente acha que o mundo vem piorando, diferentemente, não penso da mesma forma. Entendo que o avanço das telecomunicações e o advento das mídias sociais é que explicitam mais as barbaridades. É verdade que muita gente perdeu a vergonha e “saiu do armário” com suas ideias quase(?!) nazistas, mas isso sempre existiu.

Há alguns dias muito se falou e discutiu sobre o fair play, por conta do gesto do atleta Rodrigo Caio, do São Paulo, que avisou ao juiz sobre seu erro na partida contra o Corinthians e assim evitou um cartão para seu adversário, Jô. Não dá pra saber como cada um agiria ali na hora, no calor da disputa, mas o papel da mídia esportiva e, seria de se esperar, dos jogadores da elite, certamente seria o de exaltar a atitude do defensor tricolor, quem sabe assim estimulando um círculo virtuoso e a repetição do gesto.

Quase na mesma semana vimos, entre os mesmos jogadores, agressões, simulações e tentativas de enganar o árbitro. Mais do que isso, vimos a falta de educação explicitada em toda sua plenitude, desembocando na falta de humanidade na partida Criciúma e Chapecoense. Em dado momento um grupo, pequeno, ressalte-se, de torcedores do Circiúma gritar “Ão âo âo, abastece o avião” para o time de Chapecó. De modo geral comento, mas não compartilho esse tipo de atitude, mas é tão inacreditável que merece ser visto e discutido em todas as mesas, escolas, clubes, igrejas…

Não foi a primeira e não será a última vez que esse tipo de coisa acontece. Acredito até que muitos dos que repetiram o “cântico”(?!) não fazem ideia do que suas palavras representam, o que não melhora em nada o olhar sobre o evento.

Há pouco mais de um mês um outro episódio também mostrou como a mídia está despreparada para exercer suas funções e parte da população para viver em comunidade, a contratação do goleiro Bruno, condenado pelo assassinato de Eliza Samudio, pelo Boa Esporte. Ainda que não tenha nenhuma simpatia pelo atleta e com todas as falhas da justiça brasileira (lutemos para que melhore), se o jogador é considerado cidadão livre, pode e deve buscar um recomeço de vida, pessoal e profissional. Difícil é entender a atitude do clube do ponto de vista da comunicação, da mídia ao dar tanto destaque positivo ao Bruno e a todos que o trataram como um superastro. Mundo bizarro.

E ainda tem o técnico Antonio Carlos Zago, do Internacional, simulando ter sofrido uma agressão na partida contra o Caxias, o torcedor argentino arremessado da arquibancada, a discussão sobre torcida única em clássicos…
FutebolEtica
Levem o futebol aos cursos de Filosofia e às discussões sobre ética. Precisamos melhorar!

Share Button

O jogo não valia muita coisa, nessa enfadonha fase inicial do Paulistinha, mas era um Corinthians x Palmeiras. Tanto que começou tenso, como se fosse decisivo ou no clima de Libertadores, o que seria um excelente teste para o time verde. Por isso era mais disputado do que bem jogado e de bom mesmo no primeiro tempo, dois ou três lances de perigo.

Se o jogo já não era um primor, o apitador conseguiu complicar mais as coisas e expulsou equivocadamente o volante Gabriel, do Corinthians, ex-Palmeiras, por uma falta em lance do qual ele nem participou. Tá certo que o jogador, pilhado acima da conta, talvez por enfrentar seu ex-clube pela primeira vez, já merecia ter sido expulso em lance anterior, mas dois erros não fazem um acerto e o árbitro “estragou o clássico”, na maioria das opiniões alviverdes e, principalmente, alvinegras.
Expulsao
Para o segundo tempo, com um jogador a mais e um elenco mais farto, o favoritismo do Palmeiras aumentava. Pouco a pouco o time foi se impondo, aumentando a posse de bola, chegando com perigo algumas vezes, mas… sem inspiração e contundência.

Até que num desses lances que só o futebol proporciona, Guerra, o craque da última disputa Sul-Americana cometeu uma falha grosseira e Jô, em seu primeiro toque na bola, fez o único gol do jogo. Corinthians 1 x 0 Palmeiras.

O time alvinegro se superava, e seus jogadores lutavam bravamente, enquanto o alviverde mostrava que ainda não sabe jogar esse tipo de partida, similar ao que vai enfrentar no torneio mais importante do ano, a Libertadores. Eduardo Baptista faz bons trabalhos, mostra dedicação e talento, mas ainda peca mais que o esperado e preocupa a torcida do Palmeiras. No outro parque, Fábio Carille ganha fôlego e o time do Corinthians ganha tempo e motivação para a temporada.

A tecnologia continua fazendo falta às arbitragens, mas no caso de hoje, o juiz até foi avisado sobre seu equívoco, mas sua postura arrogante o impediu de voltar atrás e corrigir o erro.

Nota triste para a cotovelada que o bom e costumeiramente não violento defensor Vitor Hugo aplicou em Pablo.

Share Button

ATLETIBA Histórico, o clássico que não houve

Posted by Ricardo Roca On fevereiro - 20 - 2017ADD COMMENTS

Atlético-PR e Coritiba fizeram história neste domingo ao se recusarem a jogar pelo Campeonato Paranaense 2017. Os times já estavam em campo, aquecimento feito, hino nacional executado e… nada de jogo. Os clubes não aceitaram a proposta de R$ 1 milhão da Rede Globo e anunciaram a transmissão em seus respectivos canais no Youtube.

Ainda que a Lei 9.615/98 (Lei Pelé), em seu artigo nº 42, determine com clareza que os clubes são detentores dos direitos de negociação quanto a transmissão das imagens das partidas, a Federação Paranaense de Futebol, absurda e arbitrariamente, não permitiu que a partida tivesse início por conta da questão. Questão de subserviência à plimplim.

Que o exemplo floresça e contagie outros times e dirigentes pelo Brasil.
AtletibaHistorico
Ilustração de Vini Oliveira – O Canto das Torcidas

Share Button

Depender da opinião da FIFA?

Posted by Ricardo Roca On janeiro - 30 - 2017ADD COMMENTS

Triste daquele que depende da chancela de entidades como a FIFA ou a CBF pra reconhecer legitimidades…
IndependeFIFA
#mundialdeclubes

Share Button

O machismo nosso de cada dia e a decadência da imprensa

Posted by Ricardo Roca On dezembro - 12 - 20161 COMMENT

Você sabia que a seleção brasileira feminina de futebol está disputando o Torneio Internacional Feminino? Sabia que essa competição está acontecendo no Brasil? Que pela primeira vez na história o time conta com uma mulher no comando técnico, Emily Lima? Que em dois jogos o Brasil já marcou dez gols (6 x 0 na Costa Rica e 4 x o na Rússia) e não sofreu nenhum?

Provavelmente, no máximo, você tinha “escutado algo a respeito”, sem muita profundidade. Isso porque a mídia simplesmente não dá muita atenção para o futebol feminino. Pior ainda, quando dá atenção comete manchetes de duplo sentido dignas de um grupo de meninos de 10 anos da década de 70 no recreio da escola.
FFMachismo
Manchete tosca do jornal Manaus Hoje

Nosso dirigentes já não ajudam da forma mais adequada e se a mídia não puder contribuir com maturidade, respeito e informação, que afinal é seu papel, as coisas só vão piorar.

O Museu do Futebol é uma das poucas instituições a se preocupar com o tema. Há algum tempo com a campanha Visibilidade para o Futebol Feminino, que promovia eventos e discussões sobre o tema e mais recentemente com ações que explicitam o machismo nem tão velado assim da mídia, como na foto abaixo.
RacaTecnicaFF
Outros exemplos são os blogs Futebol para Meninas, da jornalista e amiga Lu Castro, heroína da resistência nesse tema e o blog 3 na Copa, em que o amigo Darcio Ricca faz as mesmas análises brilhantes que emprega ao futebol masculino. Vale conferir.

O que se pede é apenas dignidade e trabalho honesto, artigos em falta no mercado.

Atualização do blog (11h30): O jornal Manaus Hoje publicou uma retratação. É um bom começo.
MeninasPerdoem

#visibilidadeparaofutebolfeminino
#futebolsemmachismo

Share Button