Archive for the ‘televisão’ Category

Mostra CINEfoot no Canal Brasil

Posted by Ricardo Roca On outubro - 1 - 2016ADD COMMENTS

Um festival de cinema que mexe com as emoções do espectador e reúne craques dentro e fora das telas. Assim pode ser definido o Cinefoot, que há sete anos constrói um espaço qualificado e irreverente para promover a cinefilia de futebol. Ao longo desse período, os fãs puderam ver uma seleção de curtas, médias e longas-metragens de todas as partes do mundo voltados para esse esporte tão popular.

Programação

Paysandú – 100 Anos de Payxão – 07/10, às 22h
Direção: Gustavo Godinho e Marco André – O documentário mostra a trajetória do Paysandu Sport Club e foi lançado em comemoração pelo ano do centenário do clube paraense. O roteiro traz acontecimentos que contam desde sua fundação, em 1914, até os dias de hoje. Com depoimentos de comentaristas esportivos, jogadores, dirigentes e torcedores, o longa-metragem faz uma bonita homenagem a um dos times mais queridos do norte do Brasil.

PaysanduEm quase 90 minutos, conhecemos um pouco mais acerca de sua história de forma bem-humorada, através dos fatos mais importantes. Diversos momentos são recordados no filme, como o surgimento do chamado “Esquadrão de Aço”, em 1940; a vitória sobre o bicampeão mundial Peñarol em 1965; o jogo inesquecível das sete bolas na trave no Campeonato Paraense de 1972; os Campeonatos Brasileiros da Série B; a conquista da Copa dos Campeões contra o Cruzeiro, em 2002; e até a participação na Taça Libertadores no ano seguinte. Estes episódios fazem parte da galeria de glórias relembradas e compõem uma narrativa emocionante repleta de paixão.

O título marca a estreia de Marco André na direção, ao lado do conterrâneo Gustavo Godinho. O registro conta ainda com depoimentos dos narradores Luís Roberto e Milton Leite; do ex-jogador Carlos Alberto Torres; dos jornalistas José Trajano, Milton Neves e Xico Sá; e do ex-técnico do Boca Juniors Carlos Bianchi, dentre outros. Completam a obra imagens raras de arquivo e partidas clássicas que mostram o Paysandu como uma simbiose entre desportistas, torcedores e estádio num só organismo.

Bahêa Minha Vida – O Filme – 14/10, às 22h
Direção: Márcio Cavalcanti – Em 1960, o Esporte Clube Bahia conquistou a primeira de suas duas estrelas de ouro. Cinquenta anos depois, a obra relembra a glória e investiga a trajetória de uma das instituições mais populares do futebol.

Vencedor da categoria de melhor filme pelo júri popular no Cinefoot em 2012, o documentário foi um sucesso de bilheteria com um público de mais de 70 mil pessoas nas salas de cinema, sendo o segundo mais visto entre as produções dentro da mesma temática, perdendo apenas para Pelé Eterno (2004).

Boleiros – Era uma Vez o Futebol… – 21/10, às 22h
Direção: Ugo Giorgetti – O longa-metragem de ficção aborda de uma maneira diferente a grande paixão nacional. Dentro de campo, não está apenas o futebol, mas discussões que envolvem ética, memória e amizade em seis histórias.

Destaque para o episódio do jogador metido a garanhão (Paulo Coronato) que tenta burlar a vigilância de seu rigoroso técnico (Lima Duarte) para se encontrar com uma hóspede do hotel (Marisa Orth) onde o time está concentrado. Em 1998, o título recebeu o prêmio de melhor direção no Festival Internacional de Amiens (França). No ano seguinte, faturou o troféu APCA de melhor roteiro.

Campo de Jogo – 28/10, às 22h
Direção: Eryk Rocha – Há alguns quilômetros do Maracanã, um dos maiores gramados de futebol do planeta e palco de duas grandes finais de Copa do Mundo, está o bairro de Sampaio. A distância física entre os dois lugares é pequena, mas a realidade entre ambos é separada por anos-luz. Em 2014, no grande Estádio Jornalista Mário Filho, desfilavam craques de salários milionários e estruturas de alta tecnologia. Ao mesmo tempo, os enlameados campos populares de sua vizinhança abrigavam o Campeonato Anual de Favelas do Rio de Janeiro. Quando todos os holofotes estavam focados no torneio internacional do velho e violento esporte bretão, o cineasta Eryk Rocha voltou sua atenção para a nada pomposa – mas não menos apaixonante – competição suburbana.

O Dia do Galo – 04/11, às 22h
Direção: Cris Azzi e Luiz Felipe Fernandes – O dia 24 de julho de 2013 é sinônimo de glória para o Atlético Mineiro. Mais de 60 mil torcedores de alma alvinegra reuniram-se no estádio Governador Magalhães Pinto – conhecido popularmente como o Mineirão – para assistir ao segundo jogo da final da Taça Libertadores da América, principal torneio entre clubes de futebol do continente. O time nunca havia sido campeão da competição, e a partida era ansiosamente aguardada por seus apoiadores. Os diretores Cris Azzi e Luiz Felipe Fernandes aproveitaram para acompanhar essa histórica data, quando a equipe da casa reverteu uma desvantagem de dois gols e conquistou o campeonato nos pênaltis, e mostrar os mais diversos perfis de fãs momentos antes da agremiação entrar em campo.

Fla x Flu – 40 Minutos antes do Nada – 11/11, às 22h
Direção: Renato Terra – “O Fla-Flu surgiu 40 minutos antes do nada”. O escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues, autor da frase, foi uma das personalidades que mais contribui para criar uma mística em torno deste clássico carioca, considerado um dos mais tradicionais do Brasil e que completou 100 anos em 2012. O registro reúne depoimentos e imagens de arquivo buscando desvendar essa rivalidade centenária, que ultrapassa o limite das quatro linhas. O filme recebeu o prêmio de melhor documentário segundo o júri popular do Festival do Rio de 2013.

Garrincha – Alegria do Povo – 18/11, às 22h
Direção: Joaquim Pedro de Andrade – O documentário traça o perfil do mais famoso ponta-direita do futebol brasileiro. Garrincha teve a vida registrada enquanto sua carreira ainda estava no auge. Jogador do Botafogo do Rio de Janeiro e da Seleção Brasileira, o craque foi um dos principais responsáveis pela conquista de duas Copas do Mundo (1958 e 1962).

Maracanã – O Filme – 25/11, às 22h
Direção: Andrés Varela e Sebastián Bednarik – Após três anos de pesquisa, os uruguaios Andrés Varela e Sebastián Bednarik lançaram um filme com imagens inéditas remasterizadas e depoimentos dos protagonistas de uma das maiores glórias da Celeste Olímpica: o triunfo sobre o Brasil na final da Copa do Mundo de 1950, realizada no país dos adversários. A produção é baseada no livro Maracanã, A História Secreta; do escritor Atilio Garrido.

Mario Filho – O Criador das Multidões – 02/12, às 22h
Direção: Oscar Maron – Registro da trajetória e da grande contribuição do jornalista e escritor Mario Filho para o desenvolvimento do futebol em solo brasileiro. De forma poética e inovadora, suas crônicas traduziram a paixão coletiva pelo “esporte bretão”. A coprodução do Canal Brasil traz imagens raras do acervo da Atlântida Cinematográfica.

O Futebol – 09/12, às 22h
Direção: Sérgio Oksman – A mais recente película de Sérgio Oksman, cineasta paulistano radicado em Madri, na Espanha, pouco tem relação com o velho e violento esporte bretão, como sugere seu título. O desporto interpreta papel meramente coadjuvante e faz apenas as vezes de pano de fundo para a produção, destaque da edição de 2016 do Festival É Tudo Verdade, onde conquistou o prêmio de melhor documentário brasileiro. A coprodução do Canal Brasil é um ensaio sobre o reencontro de pai e filho depois de décadas separados e a dificuldade de reatar laços desatados pelo tempo e pela negligência, retratados com a mesma melancolia da atmosfera que pairou sobre o país após a mais vergonhosa eliminação da seleção canarinho em uma Copa do Mundo.

Passe Livre – 16/12, às 22h
Direção: Oswaldo Caldeira – O título de estreia em longa-metragem do cineasta Oswaldo Caldeira foi visto, à época do lançamento, apenas no mercado paralelo de exibição, em sindicatos, fábricas e cineclubes, por ter sido proibido pela ditadura militar. Depoimentos de figuras ilustres do futebol como Barbosa, Jairzinho, João Saldanha, Zagallo e João Havelange revelam o significado do futebol no Brasil, abordando o fascínio exercido pelo esporte.

Meninos de Kichute – 23/12, às 22h
Direção: Luca Amberg – Os calçados Kichute eram onipresentes nos pés dos meninos da década de 1970. Fabricado com material capaz de suportar tanto as salas de aula quanto as mais enlameadas várzeas que faziam as vezes de campos de futebol por todo o país, o tênis preto foi a marca da infância de uma geração. Premiado como melhor filme pelo júri popular na 34ª Mostra de Cinema de São Paulo, o longa-metragem de ficção conta a história de Beto (Lucas Alexandre), quer ser jogador de futebol. Diferente da maioria de seus colegas, ele está mais preocupado em fechar as traves e assumir a camisa número um da seleção canarinho, mas enfrenta a resistência de seu pai, (Werner Schünemann), descontente com a vontade do filho em seguir carreira como goleiro.

Geraldinos 30/12, às 22h
Direção: Renato Martins e Pedro Asbeg – As arquibancadas eram reservadas às torcidas organizadas. As cadeiras inferiores recebiam famílias; e as superiores, então denominadas especiais, ficavam com quem estava disposto a pagar mais caro. O lugar mais charmoso da antiga arquitetura do Estádio Jornalista Mário Filho estava perto ao campo. Era no chão duro e quente de concreto, exposto à sorte de sol ou chuva, com ingressos a preços módicos e visão do campo comprometida que se agrupavam os famosos Geraldinos. Coproduzido pelo Canal Brasil, o documentário, eleito melhor filme pelo júri popular na Mostra de Cinema de Tiradentes e vencedor da Taça Cinefoot de melhor longa-metragem, resgata a alma do frequentador da geral, local de reunião desse folclórico tipo de torcedor apaixonado por seu time de futebol.

Fonte: Canal Brasil

#futebolecinema
#filmesdefutebol

Share Button

Exibição: “Jogo Truncado”

Posted by Ricardo Roca On abril - 25 - 2016ADD COMMENTS

No vocabulário do futebol, “jogo truncado” é usado quando uma partida está brigada. A palavra “truncado” também significa incompleto ou cortado. Nesse sentido, “Jogo truncado” é um documentário que quer discutir a luta pela diversidade e respeito dentro do futebol brasileiro, a partir dos movimentos de torcedores contra a homofobia e o sexismo nos estádios, utilizando-se de entrevistas com líderes dos movimentos e torcedores, bem como de material de arquivo.

O objetivo é o de fortalecer o debate que essas comunidades anti homofobia trouxeram à campo, trazendo reflexões em torno do tradicional, da rivalidade, dos movimentos em rede e do respeito à diversidade.

As arquibancadas estão incompletas, mas a luta está em campo.
JogoTruncado
26/04, às 14h30 e 20h45
Canal Futura

Fonte: Jogo Truncado – Facebook

Share Button

Canal 100: Era de Ouro – ESPN

Posted by Ricardo Roca On abril - 24 - 2016ADD COMMENTS

Os canais ESPN exibirão uma série de documentários em projeto criado com o Canal 100 a partir da próxima segunda-feira (25/04). Serão 10 programas com 30 minutos de duração cada, que contarão histórias da “era de ouro” do futebol brasileiro, sempre com dois programas em cada dia de exibição.

Maior acervo cinematográfico do futebol brasileiro, o Canal 100 é uma referência, um ícone. O motivo: a riqueza de detalhes e a qualidade impressionante de imagens na cobertura dos principais eventos esportivos do país das décadas de 60, 70 e 80.

Criado em 1959 por Carlos Niemeyer, o programa imortalizou a música “Na Cadência do Samba”, composta por Luis Bandeira. A canção passou a ser tratada como uma ligação imediata com o futebol.
CarlosNiemeyer_JoaoRocha
Veja, abaixo, a lista de programação do Canal 100 dentro dos canais ESPN, com as datas e os horários de exibição:

Apresentações
ESPN – Sempre após o SportsCenter 3 (acompanhe na nossa página de programação a hora exata do programa em cada dia):

25/04 – “Reviva a Espera do Milésimo” (sobre o milésimo gol de Pelé) e “Reviva o Fla Flu Épico” (sobre a história do clássico nas décadas de 60, 70 e 80);

26/04 – “Reviva as Feras do Saldanha” (sobre a formação da seleção campeã do mundo em 1970) e “Reviva os Invencíveis” (sobre a Academia do Palmeiras nos anos 60 e o Inter campeão brasileiro invicto em 79);

27/04 – “Reviva os Inesquecíveis” (sobre o Cruzeiro dos anos 60) e “Reviva os Conquistadores” (sobre os títulos da Libertadores de Santos – 62/63 e Flamengo 81);

28/04 – “Reviva o Caminho da Vitória” (sobre o Corinthians campeão paulista 77) e “Reviva os Templos do Futebol” (sobre a construção dos estádios do Marcanã, Pacaembu, Morumbi, Beira Rio e Mineirão);

29/04 – “Reviva o Maior do Mundo” (sobre a história do Maracanã) e “Reviva a Época do Barão” (sobre a família Fittipaldi).

Reapresentações
ESPN +
26/04, às 13h30 – “Reviva a Espera do Milésimo” e “Reviva o Fla Flu Épico”
27/04, às 13h30 – “Reviva as Feras do Saldanha” e “Reviva os Invencíveis”
28/04, às 13h30 – “Reviva os Inesquecíveis” e “Reviva os Conquistadores”
29/04, às 13h30 – “Reviva o Caminho da Vitória” e “Reviva os Templos do Futebol”
02/05, às 13h30 – “Reviva o Maior de Mundo” e “Reviva a Época do Barão”

Fonte: ESPN

Share Button

Programa “Transforma no Ar” é parceria do programa de educação do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos em parceria a gestora do canal público

A TV Escola, canal do Ministério da Educação, leva ao ar, a partir da próxima terça-feira (05.04), quatro episódios da série “Transforma no Ar”, idealizada pelo programa de educação do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 em parceria com Roquette Pinto, gestora do canal. Os episódios abordam assuntos que envolvem esporte e educação, como a prática de esportes por pessoas com deficiência e a difusão dos valores do esporte.

A primeira temporada conta com nomes como Bernardinho (treinador de vôlei da seleção brasileira masculina) e Wanda Engel (ex-ministra de Estado de Assistência Social e doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC-RJ). “O esporte é uma grande ferramenta de educação e trabalho de valores. Principalmente no ano dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, quando os alunos estarão ainda mais envolvidos com o tema”, comenta Vanderson Berbat, gerente de Educação do Comitê Rio 2016. O programa será transmitido às terças, às 20h, com reprises às 12h de sábado e 8h30 de domingo.

O Transforma (rio2016.com/educacao), programa de educação dos Jogos, teve início em 2013 e já impacta mais de 4 milhões de alunos de 8 mil escolas dos 27 estados do Brasil. O objetivo é aumentar o cardápio esportivo das escolas e estimular a prática de valores olímpicos e paralímpicos, como amizade, inspiração e coragem. A TV Escola atinge potencialmente 18 milhões de espectadores por meio das principais operadores de TV por assinatura e está disponível para cerca de 15 milhões de antenas parabólicas distribuídas pelo país, das quais, quase 50 mil estão em escolas públicas. Sua programação também é disponibilizada por streaming em seu portal na internet e em vídeo sobre demanda (VOD) no endereço tvescola.mec.gov.br.

Fonte: TV Escola

Share Button

“Neymar Jr: A Vida Fora dos Campos”

Posted by Ricardo Roca On março - 6 - 2015ADD COMMENTS

Série de Neymar Jr. Nomeada ao Emmy Internacional
NeymarJrVida
Para assistir, acesse: https://www.facebook.com/NeymarJr.VFC

Dirigida por Felipe Braga e Alice Braga, série “Neymar Jr: A Vida Fora dos Campos”, produzida pela Losbragas e pelo próprio jogador, é nomeada a um Emmy International na categoria Digital, Non-Fiction.

Os vencedores serão anunciados em cerimônia no dia 13 de abril, em Cannes, durante o MIPTV. A série concorre com produções de grandes canais internacionais como o Channel 4 (Grã-Bretanha) e ZDF (Alemanha). É a segunda vez consecutiva que a Losbragas é indicada a um Emmy International na categoria Digital – a primeira foi em 2014, com o projeto de ficção transmídia “Latitudes”.

Os diretores participarão ainda do Rio Content Market no dia 27 de fevereiro, onde farão uma palestra sobre o projeto e narrativas inovadoras.

Exibida no canal do jogador no Youtube ao longo de 2014, a série ilustrou o cotidiano do jogador na Espanha e sua atuação no FC Barcelona – dos desafios e superações até sua convocação para a Seleção Brasileira. Acompanhando-o por um ponto de vista privilegiado, os episódios foram lançados com legendas em inglês, espanhol e catalão.

As três temporadas da série estão disponíveis no YouTube, no canal de Neymar Jr, um dos principais jogadores da Seleção Brasileira e estrela do Barcelona (ESP). Indicada a um Emmy International (Digital/Non-Fiction) em 2015, a série apresentou episódios documentais que retratam momentos diversos da intimidade do jogador, e um episódio especial, de 20 minutos, registrando seus últimos momentos de preparação e expectativa na capital catalã antes de retornar ao Brasil para a Copa.

Estreando episódios a cada semana, o canal no YouTube (http://youtube.com/neymarjr), com conteúdo dirigido por Felipe Braga e Alice Braga, se consolidou como principal referência para se entender quem é Neymar Jr, pautando a imprensa brasileira e a curiosidade dos fãs. Ultrapassando os 15 milhões de views e tendo sido destaque em publicações com a Variety e o programa “Fantástico”, da TV Globo, o projeto hoje se internacionaliza, alcançando audiências em inúmeros países. Em março de 2015 o projeto será objeto de um painel no SXSW, em Austin, Estados Unidos, maior festival de inovação em entretenimento do mundo.

“Nosso objetivo foi garantir que o conteúdo mais relevante sobre um dos jogadores mais significativos da Seleção Brasileira fosse apresentado ao público por ele mesmo, em seu próprio canal”, explica Felipe Braga, idealizador da série. “O Neymar Jr, com uma presença tão significativa em redes sociais, tornou-se seu próprio canal. É natural que ele assine um conteúdo que conta sua história, por um ponto de vista que é o dele mesmo, com um acesso até então inédito”, afirma Alice Braga.

Comunicação esportiva inovadora
O primeiro canal de um atleta de alto rendimento com conteúdo produzido por ele próprio marca um passo inovador na comunicação esportiva, em convergência inédita com a indústria do entretenimento. Idealizado por Felipe Braga, a série abre espaço para novas ideias no setor. “O que faz o esporte é o atleta. Ele é o grande ativo, e abrir essa janela para sua vida pode apresentar oportunidades de conteúdo e marketing que vão além da performance partida a partida, tocando a experiência do indivíduo que está ali”, explica o diretor.

Com números impressionantes no panorama da cultura digital, e seguidores por todo mundo, Neymar Jr destaca-se pelo enorme público que cativou através da internet, e que hoje pode acompanhar seus passos sem a intermediação obrigatória de grandes veículos de imprensa ou estruturas tradicionais de comunicação. Nada mais natural portanto do que ele assumir a vanguarda deste processo, passando a produzir e difundir em seu próprio canal, com total autonomia editorial, conteúdo sobre sua carreira e vida.

“Todos sabem quem é o Neymar ídolo das crianças, o atleta, o cara que se diverte jogando bola, mas não é todo mundo que conhece o Juninho e o universo que vivemos. Ele é tudo isso que está nos vídeos e que agora está ao alcance de todos”, explica Neymar, o pai do atleta.

Fonte: Losbragas

Share Button