Exibição: Driblando o Destino

Ricardo Roca On agosto - 24 - 2017ADD COMMENTS

Filha de indianos precisa escolher entre as tradições de sua família ou sua paixão por futebol e por um garoto de outra origem étnica.
DriblandoDestino
27/09, das 20h às 22h
Sesc Campo Limpo – Tenda Comedoria
Rua Nossa Senhora do Bom Conselho, 120 – Campo Limpo – SP

Fonte: Sesc

Share Button

LIVROSDEFUTEBOL sempre acreditou em E-books

Ricardo Roca On agosto - 24 - 2017ADD COMMENTS

Quando criei a LivrosdeFutebol, em 2008, eu já estava no mercado editorial há quase 30 anos. Havia sido indicado para ser gerente de propaganda da Editora da Fundação Getulio Vargas pelo professor e querido amigo José Roberto Whitaker Penteado Filho, diretor da Escola Superior de Propaganda e Marketing, do Rio de Janeiro e colunista de propaganda do jornal “O Globo” (cuja coluna tive a honra de assinar, por breves domingos, quando ele precisava se ausentar do País.

Em 1995, assinei, como designer, meu primeiro livro de futebol: “O jogo bruto das Copas do Mundo” (Mauad Editora), do jornalista Teixeira Heizer. Na capa, uma ilustração especialmente encomendada do grande artista Manuel Rodriguez Garcia, o Manolo, com quem fiz dupla de criação na VS Escala.

Em 2005, quando produzi “Botafogo: 101 anos de histórias, mitos e superstições” (Revan), do inesquecível Roberto Porto, acendeu uma luz na minha cabeça. Por que tão poucos livros de futebol no País do Futebol?

As grandes obras de Thomaz Mazzoni (em São Paulo) e de Milton Pedrosa, pela sua Editora Gol (no Rio de Janeiro), não haviam inspirado ainda a legião de escritores, jornalistas esportivos, historiadores e pesquisadores que hoje se entregam à literatura de futebol.

Em 2005,enfim, criei a LivrosdeFutebol, primeiramente como um site de venda de livros de futebol. A ideia era reunir nele todos — o mais possível — de livros de futebol produzidos no País. Mas já com o objetivo de ter meus próprios livros, eu imaginava atrair as pessoas que pensavam como eu — que a literatura de futebol no Brasil merecia mais cuidado e dedicação.

Três anos depois, lancei “O artilheiro que não sorria”, biografia do maior artilheiro da história do meu Botafogo — Quarentinha, escrita por Rafael Casé. O livro foi um grande sucesso, lançado com uma festa sensacional na Blooks Livraria.

De lá para cá, outros títulos fora produzidos e lançados:
— 21 depois de 21, de Paulo Marcelo Sampaio e Rafael Casé;
— Quem derrubou João Saldanha, de Carlos Ferreira Vilarinho;
— 1981: o primeiro ano do resto de nossas vidas, de Maurício Neves de Jesus;
— Flô: o goleiro melhor do mundo, de Thomaz Mazzoni;
— De Charles Miller à Gorduchinha, de Darcio Ricca
— O maior Botafogo de todos os tempos, de Roberto Porto;
— 1962: o ano Mané, de Maurício Neves de Jesus;
— Jogo do Senta: a verdadeira origem do chororô, de Paulo Cezar Guimarães;

e, mais recentemente, “As 100 melhores crônicas comentadas de João Saldanha”, comemorativo do centenário de nascimento do grande João Sem Medo — dentro do projeto João Saldanha: cem anos, sem medo, desenvolvido em boa parceria com a Vértice Marketing.

Aos poucos, as dificuldades de vender e distribuir livros pelo Brasil e meu prazer pela tecnologia, me fizeram desenvolver a ideia da “Biblioteca Digital do Futebol Brasileiro”, uma proposta de editar todos os livros de Thomaz Mazzoni e da Editora Gol, cujos acervos eu herdei por generosa aquiescência dos familiares dos geniais jornalistas.

Acredito que e-books são a solução para a questão dos custos de impressão e das dificuldades logísticas, mas também porque aposto que os assim chamados “livros eletrônicos” ainda têm muito o que oferecer aos leitores:
— o desenvolvimento e atualização perene das obras
— a facilidade de disponibilização e compra
— a falta de necessidade de imprimir e sentar em cima do estoque até que alguém se disponibilize em comprar.

Não consegui o apoio que pretendia para editar toda a obra de Mazzoni e Pedrosa antes da Copa de 2018, como imaginei poder fazer, se houvesse tido sucesso com o “crowfunding” que propus através do site APOIA.se.

Mas não desisti da ideia, estou me preparando, junto a parceiros queridos e importantes – como Alexandre Mesquita, André Felipe De Lima e Sergio Pugliese, com apoio do Antonio Leal, do CINEfoot, para tocar a ideia com a vontade de sempre.

Temos um projeto de preservação da Memória do Futebol Brasileiro, já enquadrado nas leis de incentivo à cultura, que proporcionarão a mim, ao Museu da Pelada e ao Ídolos – Dicionário dos craques apresentarem, em breve tempo, uma obra que deixará os amantes da literatura de futebol no Brasil felizes que nem pinto no lixo. Além de legar, aos nossos filhos e netos, uma obra consistente, importante, que permitirá que, no futuro, os interessados tenham menos dificuldades do que temos hoje, em arquivos, hemerotecas e bibliotecas, para estudar o nosso futebol.

Se você ou sua empresa querem apostar no nosso trabalho, fale comigo por aqui, pelo email livrosdefutebol@gmail.com ou ligue para (21)988-592-908. Estamos capacitados a lhe oferecer todas as informações necessárias para que você apoie nossos projetos de cultura do futebol.

Cesar Oliveira, 64 anos, criador e editor da LIVROSDEFUTEBOL.COM, carioca, com formação em design gráfico e propaganda. Expertise no mercado editorial desde 1980, quando foi gerente de propaganda da Editora da Fundação Getulio Vargas (RJ). Além de livros, a historiografia do futebol brasileiro é tema recorrente do seu trabalho, sobre a qual produz eventos, escreve para o portal “Por Dentro da Mídia”, participa da “All TV”, faz coluna semanal no “Café com Esporte” do programa “Painel da Manhã”, da Rádio Roquette-Pinto, e comenta em suas redes sociais – Facebook e Twitter.

Share Button

Os Outros Reservas

Ricardo Roca On agosto - 23 - 2017ADD COMMENTS

Ser reserva em um time de futebol geralmente não é algo que se almeja. Imagine, então, ser reserva dos reservas. Este espetáculo mostra o lado avesso do “show do futebol”, com palhaços jogadores mais talentosos de todos os tempos, porém não compreendidos pela humanidade. Além de exímios atletas, eles são instrutores de ioga, engenheiros, lutadores, rock stars, gamers e peritos em ressurreição.
OutrosReservas
03/09, às 15h
Sesc Presidente Prudente – Área de Convivência
Rua Quintino Bocaiúva, 749 – Vila Marcondes – Presidente Prudente – SP

Fonte: Sesc

Share Button

Meu livro, “Um Olho na Bola, Outro no Cartola”, que será lançado no dia 2 de setembro, na Bienal do Rio de Janeiro, não é só um histórico sobre a CPI do Futebol. É, principalmente, um documento sobre a preocupante realidade da gestão do esporte e da exploração da valiosa marca “Seleção Brasileira”.

As provas reunidas pela CPI, em um ano e meio de trabalho, mostraram a autoria e a materialidade de uma série de crimes praticados pelos chefões da CBF nas últimas décadas.
OlhoBolaCartola

Share Button

Seminário: Gênero na Escola e no Esporte

Ricardo Roca On agosto - 21 - 2017ADD COMMENTS

GeneroEscolaEsporte

Share Button