Boca Jrs. x Corinthians: Impressionante

9
1456

O jogo em si nem foi assim tão diferente de outros, mas apresentou situações impressionantes.

Depois de um primeiro tempo absolutamente equilibrado, um segundo período bem movimentado, em que não dá pra deixar de falar de como Riquelme é bom de bola e Santiago Silva é ruim; além de ruim, sem inteligência, dada a quantidade de vezes que ficou em impedimento.

Impressionante também a semelhança do gol do Boca com o de Basílio, em 77, com cabeçadas, rebatidas, bola na trave e um chute final que, ao contrário daquele libertador (coincidência?) do Pé-de-Anjo, parecia aprisionar o Corinthians em suas lutas inglórias por esse título. Mais impressionante ainda a estrela desse Romarinho. Em uma semana deixou de ser promessa para entrar na história do Timão.

Também MUITO impressionante é a torcida do time argentino, que cantou e incentivou durante TODO o tempo. Que me desculpem os torcedores brasileiros de todos os times, mas, como diria o Capitão Nascimento: Nunca serão!. No caso, nunca seremos!

A disputa está completamente aberta, mas para lembrar outro personagem corinthiano, nunca na história desse país o Corinthians esteve tão maduro e com tanta sorte de campeão. Para nossa alegria, novamente o Pacaembu será palco de uma noite inesquecível.

COMPARTILHAR
Post anterior“Todos” com Fé
Próximo postGestão do Futebol e Copa 2014
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.

9 COMENTÁRIOS

  1. Pouco para um jogo desses. Corinthians forte no primeiro tempo e se rendeu a grandeza de um favorito Boca em seus dominios, mais por suas proprias falhas do que por merito do mandante. Quando tudo parecia perdido, o gol irresponsavel, inesperado, contrariando um tecnico metodico e glorificando o torcedor, que desde o primeiro tempo exigia a entrada do garoto Romarinho.
    Corinthians, incrivel!

  2. Muito bom o artigo e vejo tudo caminhando para o título. Gostei do resultado, foi emocianante e mostrou maturidade e poder de reação do Corinthians, ingredientes fundamentais na receita de um campeão além da sorte é claro, agora é aguardar, torcer, vibrar e gritar:
    Vai Corinthians!

  3. Jacob, não achei que Corinthians foi forte no primeiro tempo. Quer dizer, se por forte você quis dizer sem levar gol, então, você está certo. Mas acredito que força não é só ficar na defesa “com medo” de levar um gol… Força é ficar na defesa, mas quando possível ir pro ataque. No primeiro tempo tiveram duas ou três finalizações do Corinthians contra MUITAS do Boca.
    Sou palmeirense, mas antes de tudo sou brasileira. Estou torcendo para o Corinthians ganhar essa Libertadores (eu e meu pai, também palmeirense), mas se continuarem com esse medo todo vai acabar na prorrogação esse negócio aí.

    MUITO BOM O TEXTO…

  4. Uma semana depois e ainda esta partida repercute nos nossos corações, nas mídias, nas mesas dos bares… porque este jogo foi digno de um jogo de libertadores? Mais ainda: porque foi um jogo digno do nosso Timao. Naõ dou conta para analisar se taticamente foi um mal primeiro tempo, ou se um segundo tempo melhorzinho. Dou conta, sim, de perceber um time solidário, aguerrido, maduro e com a “sorte” de um possível campeao!

    O enfrentamento do favelado e carioca Emerson…
    A mão na bola do grande Chicao …
    A bola na trave do Boca nos minutos finais…
    E, particularmente, o baita gol de um rapazinho que até outro dia era quase um desconhecido…

    Mas ainda faltam 90 minutos, não é?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.